Imagem

Fazer o bem, sempre.

No sábado conseguimos honrar o companheirismo, a ajuda e tudo aquilo que nos deve mover para ajudar as outras pessoas que não tiveram a mesma sorte que nós, nem as mesmas oportunidades e que, por isso, têm uma vida menos simpática que a nossa.

No sábado fui madrinha da São Silvestre Solidária do Campo de Instrução Militar de Santa Margarida. A organização conseguiu bater todos os recordes: mais de mil participantes e quase 6 toneladas de bens para as famílias carenciadas, do concelho de Constância. Ainda conseguimos ajudar a Beatriz, a ‘Pipoca’, que precisa tanto da ajuda de todos para recolher tampinhas de plástico que depois significam dinheiro para os seus tratamentos.

Eu volto sempre a casa mas não voltava ao Campo de Instrução Militar há uns 25 anos. Acho que voltei a ser a criança que lá aprendeu a nadar, que participava nas festa de Natal, no cinema, que era tão feliz, ali. Voltei a casa e foi tão bom. Ninguém percebeu mas emocionei-me muito.

Não podia estar mais orgulhosa desta tarde tão bem passada. Não tirei muitas fotografias, estive mais empenhada em viver!